Pensar fora da caixa (pensamento criativo)

Pensar fora da caixa não é fácil pois obriga-nos a sair da zona de conforto do nosso pensamento e a pensar em formas diferentes de chegar a uma solução.

História dos dois seixos no saco

Numa pequena cidade italiana, há centenas de anos atrás, um pequeno comerciante devia bastante dinheiro a um agiota (1). O agiota, que era bastante idoso e pouco atraente, simpatizou com a filha do comerciante.

Decidiu então fazer uma proposta ao devedor que eliminaria por completo a sua dívida. A dívida ficaria paga se o comerciante oferecesse a sua filha em casamento. A proposta foi recebida com alguma repugnância.

No entanto, o agiota resolveu melhorar a sua proposta:

Colocaria dois seixos, um branco e outro preto, dentro de um saco. A filha do comerciante teria que, sem ver, retirar um dos seixos.

Se retirasse o seixo preto, o empréstimo ficaria pago, mas ela teria que casar com o agiota.

Se retirasse o seixo branco, o empréstimo ficaria pago, da mesma forma. No entanto, já não haveria casamento.

Um sorteio injusto

A rapariga, sempre muito atenta, apercebeu-se que o agiota pegou em dois seixos pretos colocando-os, em seguida, dentro do saco.

Entretanto o agiota pediu à filha do comerciante para enfiar o braço no saco e retirar apenas um seixo.

A rapariga, na realidade, tinha três opções:

  • Recusar-se a retirar qualquer seixo do saco;
  • Retirar os dois seixos do saco e desmascarar a burla do agiota;
  • Retirar um dos seixos do saco sabendo perfeitamente que sairia um preto, sacrificando-se, dessa forma, pela liberdade do pai.

Pensar fora dos parâmetros usuais (pensar fora da caixa)

Ela retirou um dos seixos, mas antes de ver a cor, deixou “acidentalmente” cair esse seixo no meio de todos os outros seixos, pretos e brancos.

Então vira-se para o agiota e diz:

“Oh meu Deus! Que desastrada sou! Mas não há problema. Se olharmos para dentro do saco e verificarmos a cor do seixo que lá está, podemos concluir que o seixo que eu tinha retirado do saco é da outra cor.”

O seixo que estava dentro do saco era, obviamente, preto. Como o agiota não podia revelar a burla teve que aceitar a conclusão da filha do comerciante. A rapariga tinha retirado o seixo branco.

Assim, a dívida do pai ficou paga e a filha não teve que casar contrariada.

Moral da história

É sempre possível superar uma situação difícil. Não se limite às opções que tem sobre a mesa. Quase sempre, existem soluções que saem fora dos padrões normais de pensamento. A isso convencionou-se chamar pensar fora da caixa.

  1. Agiota – agiota é a pessoa que empresta dinheiro cobrando juros demasiados altos aproveitando-se, normalmente, de uma situação de fragilidade de alguém que precisa de dinheiro com urgência. Sinónimos de agiota são: prestamista, usurário, especulador, interesseiro, ganancioso.

Agora que já pensa fora da caixa, conheça os hábitos que o vão levar ao sucesso.