Os 5 mitos mais prejudiciais sobre como encontrar o seu propósito

Preciso de clareza

Esta é a crença de que antes de poder começar a agir, é necessário saber exatamente qual é o seu objetivo de vida. É essa sensação de que há sempre algo mais que precisa de saber, aprender, pensar ou planear.

A verdade é que a clareza que tanto se anseia provém da ação.

A falta de ação resulta frequentemente do medo de “errar”, e de estragar algo, ou de ser visto como “não saber o que se está a fazer”.

Preciso de estar pronto

Esta é a crença de que ainda necessita de mais preparação, mais prática, mais planeamento antes de poder dar o próximo passo.

O pensamento que acompanha frequentemente esta crença começa com alguma versão de:

Vou estar pronto quando…

…receber este diploma;

…fizer este curso;

…ler este livro;

…encontrar o mentor perfeito.

No entanto, a realidade é esta: a sensação de “estar pronto” nunca irá chegar.

Não tenho tempo

Esta é a crença de que está demasiado ocupado, no máximo da sua capacidade, sobrecarregado, e não pode aceitar algo novo.

Pode também ser a falta de confiança em si próprio. Não se sente confiante em assumir a responsabilidade de um projeto novo que poderá acrescentar algo para a sua vida.

A realidade: Todos temos a mesma quantidade de tempo, e por isso é verdadeiramente uma questão de prioridade e empenho.

Não tenho dinheiro

Esta é a crença de que não se pode dar ao luxo de obter apoio, quer seja de um curso, de um “couch”, ou de um mentor, ou algo do género.

Sente que seria irresponsável.

A realidade: Qualquer coisa é possível uma vez que saiamos deste túnel de medo.

Tememos que, se nos comprometermos com algo novo que tenha a possibilidade de mudar a vida, nos endividemos profundamente e desapontamos os outros.

O meu propósito é demasiado pequeno

Esta é a crença de que o que lhe interessa muito é insignificante no grande esquema das coisas. Pensa que enquanto outras pessoas têm objetivos enormes e importantes, o seu não é suficientemente grande para levar a sério.

É a ideia de que você simplesmente não é assim tão importante.

“Isso é algo que outra pessoa faz, não eu”.

A realidade: Se se deixar ver pelos outros, aqueles que o podem apoiar e tornarem-se os seus maiores aliados ao longo do caminho verão potencial em si, e não estarão a olhar para as suas supostas “deficiências”.

Receia que se se deixar ver plenamente, será julgado pelas suas debilidades.

Veja aqui as dicas de Tony Robbins para conseguir encontrar o seu propósito, ou inspire-se com as suas mais famosas citações.

E para terminar este breve artigo com os 5 mitos mais prejudiciais sobre como encontrar o seu propósito, deixo um citação do poeta Jalaladim Maomé Rumi:

“Que a beleza daquilo que ama seja aquilo que faz”. – Rumi