5 estratégias para construir uma autoconfiança inabalável

Recorda-se do Remy? O ratinho que se tornou um grande Chef no filme Ratatouille?

Apesar das suas circunstâncias, apesar de ninguém (da sua família) acreditar no seu sonho, ele ultrapassou todos esses obstáculos graças a uma autoconfiança inabalável. Claro que estamos a falar de uma personagem ficcional. No entanto, a boa notícia é que esse tipo de autoconfiança pode ser desenvolvida ao longo do tempo.

Mas, para a construir tem que a praticar. Depois de perceber como desenvolve autoconfiança, poderá então utilizá-la para impulsionar a sua carreira, as suas relações, e todos os aspetos da sua vida.

No entanto, para construir essa base de autoconfiança, é preciso muito mais do que apenas “vestir-se para o sucesso” ou “fingir até conseguir”. Precisa de escavar mais fundo e dar passos no sentido correto de forma deliberada.

Ao investir nestas 5 estratégias para construir uma autoconfiança inabalável, além de criar a autoconfiança que necessita, irá conseguir sustentá-la ao longo do tempo.

1. Conquiste seu crítico interior

Sabe de que estou a falar! Aquela vozinha na sua cabeça a dizer coisas como: “Não sou qualificado para esse trabalho, para quê ir uma entrevista” ou “Sou sempre preterido nas promoções, deve haver algo de errado comigo. ” Estes pensamentos incómodos a dizer que você não é bom o suficiente vêm do seu crítico interior (ou voz crítica interior). Dra. Lisa Firestone, Ph.D., autora de Conquiste sua voz interior crítica, sugere seguir este processo de 4 etapas para conquistar seu crítico interior:

  • Tente identificar o que a sua voz interior crítica está a dizer. Reconheça que esse processo de pensamento está separado do seu ponto de vista real.
  • Escreva esses pensamentos na segunda pessoa (como declarações “você”). Por exemplo, um pensamento como “Não consigo fazer nada certo. Nunca vou ter sucesso” deve ser escrito como “Você não consegue fazer nada certo. Você nunca terá sucesso”. Isso o ajudará a ver essas ideias de um ponto de vista exterior e não como afirmações verdadeiras.
  • Responda ao seu crítico interior escrevendo uma avaliação mais realista e compassiva de si mesmo. Escreva essas respostas na primeira pessoa (como afirmações “eu”). Em resposta a um pensamento como: “Você é um idiota”, você poderia escrever: “Posso ter dificuldades às vezes, mas sou inteligente e competente em muitos aspetos”.
  • Lembre-se de não agir de acordo com as diretrizes do seu crítico interior. Realize ações que representem o seu próprio ponto de vista, quem você deseja ser e o que pretende alcançar.

2. Refletir sobre as realizações

Lembrar-se de situações onde se sentiu orgulhoso ou reconhecido pode ajudar a fortalecer a autoconfiança. Esses tipos de pensamentos também podem agir como contadores naturais para o crítico interior. Pense na sua vida e liste as dez melhores coisas que você conquistou. Talvez consiga falar cinco idiomas, foi o primeiro da turma no ensino médio ou escalou a montanha da sua cidade em tempo recorde. Não precisam ser necessariamente eventos importantes – talvez um momento em que você foi reconhecido por ajudar um amigo ou superar um medo. Deixar de fumar é, por exemplo, um motivo de orgulho.

Coloque esta lista nalgum lugar onde possa vê-la com frequência. Em seguida, passe alguns minutos diariamente refletindo sobre o sucesso que já teve. Permita que essas memórias o façam sentir bem e o façam recordar quem você é na realidade.

Como afirma o autor de best-sellers e palestrante motivacional Denis Waitley, “Para estabelecer a verdadeira autoconfiança, devemo-nos concentrar nos nossos sucessos e esquecer fracassos e aspetos negativos das nossas vidas”.

Definitivamente, para obter uma autoconfiança inabalável pense frequentemente nos seus pequenos sucesso passados.

3. Mantenha uma boa postura

De acordo com uma pesquisa realizada na Ohio State University, sentar-se ereto não é bom apenas para sua postura. Também lhe reforça a confiança na sua forma de pensar.

Os cientistas descobriram que as pessoas que se sentavam eretas eram mais propensas a acreditar nas ideias que escreveram sobre se eram qualificadas para um determinado emprego. Por outro lado, aqueles que apresentavam uma postura mais flácida, ficavam meios caídos sobre as mesas, eram menos propensos a aceitar esses sentimentos sobre suas próprias qualificações.

Adote uma postura correta contribuindo assim para uma autoconfiança inabalável.

Outro estudo mais recente observou como a postura influenciou a forma como alunos se sentiam sobre o seu desempenho. O estudo testou os efeitos da postura dos alunos durante exercícios simples de matemática. Os alunos que estavam preocupados com a matemática afirmavam que a postura desleixada os fazia sentir-se menos capazes de fazer cálculos. Curvar-se inibia os seus pensamentos, enquanto sentar-se ereto lhes dava mais confiança.

Portanto, ao manter uma boa postura, você não parece apenas mais confiante, como fica, de facto, mais confiante.

4. Desenvolva uma mentalidade de igualdade

Pessoas com baixa autoconfiança tendem a ver os outros como melhores ou mais merecedores do que elas. Em vez de carregar essa perceção, veja-se como igual a todos.

Embora possa ser um desafio nos sentirmos iguais quando estamos constantemente a nos comparar com o mais recente influenciador no Instagram, isso pode ser feito.

Compreenda que essas fotos do Instagram não são baseadas na realidade. Eles são uma versão perfeitamente selecionada e filtrada da vida de alguém.

Faça uma mudança mental para uma mentalidade de igualdade e verá rapidamente uma melhoria na sua autoconfiança.

Afinal, como Marilyn Monroe apontou, “Querer ser outra pessoa é um desperdício da pessoa que você é”.

“Querer ser outra pessoa é um desperdício da pessoa que você é.”

Marilyn Monroe

5. Experimente coisas que o deixem desconfortável

Sair da sua zona de conforto é uma ótima maneira de desenvolver autoconfiança.

De acordo com Charlie Houpert, o autor de Charisma on Command, “A confiança significa, em última análise, estar confortável numa ampla diversidade de situações onde a maioria das pessoas se sentiria desconfortável. Portanto, se você expandir a sua zona de conforto todos os dias, muito rapidamente, terá uma grande zona de conforto e será capaz de se sentir mais confortável mesmo quando estiver fora dela. “

Isso pode envolver mudanças subtis, como iniciar uma conversa com alguém numa festa ou experimentar uma nova atividade desportiva. O mais importante é começar e, a partir daí, dar pequenos passos diários.

Preparado para ser portador de uma autoconfiança inabalável?

Tornar-se mais autoconfiante é facilmente alcançável se tiver foco e determinação.

Como o autor Barrie Davenport, autor de Confidence Hacks, disse: “Baixa autoconfiança não é uma sentença de prisão perpétua. A autoconfiança pode ser aprendida, praticada e dominada – assim como qualquer outra habilidade. Depois de dominá-la, tudo na sua vida vai mudar para melhor. “

Recomendo que leia a nossa história inspiradora intitulada “A vida é como uma chávena de café” sobre as coisas que realmente importam na vida.